Arquivos

Ceia de Natal ;-)

Ceia de Natal

Veja as fotos e algumas receitas da Ceia de Natal preparada com as crianças, adolescentes e famílias do projeto.

– Salada Mix com molho de mostarda e mel
РSalada de gṛo-de-bico
– Tender assado com cravo e mel servido com rodelas de abacaxi
– Cuscuz natalino
– Farofa de frutas secas
– Mix de frutas
РSucos naturais: laranja com mexerica/melancia com gengibre/meḷo com liṃo/mix de frutas (morango, kiwi, meḷo e liṃo)

RECEITAS

MOLHO DE MOSTARDA E MEL

Ingredientes:
РSuco de 1 liṃo
– 1 colher (sopa) de mostarda
– 2 colheres (sopa) de mel
– 4 colheres (sopa) de azeite de oliva
– Sal a gosto

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes e sirva.

TENDER COM CRAVO E MEL

Ingredientes:
– 1 tender
– Cravo-da-índia
– Mel

Modo de preparo:
01. Com uma faca, faça linhas na superfície do tender, formando losangos.
02. Em cada cruzamento do losango, espete um cravo-da-índia.
03. Espalhe o mel por toda a superfície do tender.
04. Embrulhe o tender com papel alumínio.
05. Leve ao forno médio (200ºC), por cerca de 40 minutos.
06. Retire o papel alumínio e deixe no forno por mais 30 minutos, para dourar, sempre regando com o molho que se formou na assadeira.
07.Sirva o tender decorado com fatias de abacaxi ou a gosto.

FAROFA DE FRUTAS SECAS

Ingredientes:
– 2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de mandioca
Р3 colheres (sopa) de uva passa branca sem caro̤o
Р3 colheres (sopa) de uva passa preta sem caro̤o
– 3 colheres (sopa) de damasco seco picado
– 3 colheres (sopa) de nozes sem casca
– 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
– 3 colheres (sopa) de cebola ralada
– 3 colheres (sopa:) de manteiga
– 1 dente de alho

Modo de preparo:

01. Higienize a cebola e o alho. Descasque-os, rale a cebola e pique o alho. Reserve-os.
02. Em uma panela aqueça o azeite junto com a manteiga e doure a cebola e o alho picado.
03. Acrescente as nozes picadas, as uvas passa, e os damascos picados, mexendo em fogo baixo.
04. Adicione a farinha e mexa sempre por mais 2 minutos.

CUSCUZ NATALINO

Ingredientes:
– 1 lata de extrato de tomate
– 2 colheres (sopa) de óleo
– 1 xícara (chá) de vagem picada
– 4 colheres (sopa) de salsa picada
– 2 colheres (sopa) de semente de chia
– 1 vidro de palmito cortado em rodelas
– 1/2 xícara (chá) de azeitona verde picada
– 2 ovos cozidos
– 1 tomate cortado em rodelas
– 2 lata de atum ou sardinha
– 4 xícaras (chá) de farinha de milho

Modo de Preparo:
01. Em fogo baixo coloque o molho de tomate, o óleo, a vagem, a salsa. Deixe ferver por cerca de 5 minutos.
02. Enquanto isso, decore o fundo e os lados de uma fôrma com furo central (23 cm de diâmetro) com algumas rodelas de palmito, azeitonas, os ovos cozidos e o tomate e reserve.
03. Após o tempo de fervura acrescente a sardinha, o restante do palmito, das azeitonas e as sementes de chia. Deixe ferver por mais 5 minutos.
04. Despeje aos poucos a farinha de milho, misturando sempre até formar uma massa encorpada (semelhante a angu) e estar cozido.
05. Retire do fogo e despeje com cuidado na fôrma reservada, comprimindo bem a massa. Espere amornar e desenforme. Sirva morno ou frio.

Ceia de Natal 2

Ceia de Natal 4

Ceia de Natal 5

Ceia de Natal 6

Cookies de Banana com Aveia

COOKIES DE BANANA COM AVEIA

INGREDIENTES
– 2 bananas nanicas amassadas
– 1 e ½ xícaras (chá) de açúcar
– 1 colher (sopa) rasa de canela em pó
– 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
– 1 xícara (chá) de aveia em flocos
– 1 colher (sopa) de fermento em pó
– 2 colheres (sopa) de manteiga
– 2 ovos batidos

MODO DE PREPARO

1. Em uma tigela grande, misture todos os ingredientes na ordem que se apresentam, até obter uma massa mole e pastosa.
2. Em uma assadeira retangular faça montinhos pequenos com a ajuda de duas colheres, deixando espaço entre eles.
3. Asse em forno médio pré-aquecido por 15 minutos ou até que dourem levemente.

Hortifruti e Nutri Ventures lançam lanche saudável para crianças

Sempre em busca de hábitos alimentares mais saudáveis, a Hortifruti lança um novo produto destinado às crianças: o Lanche do Nutri-Herói.

Em parceria com a Nutri Ventures, primeira marca de entretenimento infantil que promove e incentiva exclusivamente a boa alimentação, o Lanche do Nutri-Herói é composto por sucos, sanduíches naturais e frutas picadas, e virá em lancheiras com embalagem especial e divertida.

Todos os produtos do Lanche Nutri-Herói foram validados pelo Instituto Movere.

Lanche Nutri-Herói

Com o objetivo de estimular e incentivar as crianças a consumirem alimentos saudáveis no lanche da escola, o Lanche Nutri-Herói virá em três opções: suco natural de tangerina 300ml, sanduíche integral com creme de ricota light e cenoura ralada, e um pote de uva; suco natural de laranja 300ml, sanduíche integral com creme de ricota light e cenoura ralada, e um pote de manga picada; e suco natural de laranja 300ml, cookies de soja com chocolate e laranja e um pote de manga picada.

Segundo Fabio Hertel, Diretor de Comunicação e Novos Negócios da Hortifruti, a parceria com o projeto Nutri Ventures prevê uma série de atividades lúdicas e educacionais que incentivarão as crianças a se alimentarem de uma forma adequada e divertida. “Mais do que um produto, nós abraçamos a causa contra a obesidade infantil”, afirma Fabio Hertel.

O lanche já está nas 32 lojas da rede Hortifruti. Dentro da embalagem, as crianças ainda ganharão um card com um código para brincar no Mundo Mágico Nutri Ventures (www.nutri-ventures.com).

Crepioca Funcional

Crepioca Funcional

Ingredientes:
– 1 ovo
– 2 colheres (sopa) de goma de tapioca hidratada
Р1 colher (sobremesa) de queijo parmeṣo ralado
– 1 colher (chá) de salsinha e cebolinha picadas
Р1 colher (sobremesa) de semente de linha̤a ou chia

Modo de preparo:
– Em um recipiente pequeno, misture todos os ingredientes com o auxílio de um garfo ou batedor de ovos e reserve.
– Aqueça uma frigideira pequena untada com pouco óleo e despeje a mistura.
РQuanto o fundo da massa estiver firme, vire-a e deixe at̩ que doure o outro lado.
РSirva ainda quente e se desejar, acrescente recheio de sua prefer̻ncia.

Pão de Batata Integral Recheado com Frango

Pão de Batata Integral Recheado com Frango

Ingredientes

Massa:
– 1 tablete de fermento biológico fresco (15g)
– ¾ xícara (chá) de leite desnatado morno
– 2 ovos
– ¼ xícara de óleo
Р1 colher (sopa) de a̤̼car mascavo
– 1 colher (sobremesa) de sal
Р1 batata m̩dia cozida e amassada
– ½ xícara (chá) de farinha de trigo integral
– 2 xícaras (chá) de farinha de trigo (aproximadamente)
– Óleo para untar
– 1 gema para pincelar

Recheio:
– 1 colher (sopa) de azeite de oliva
– 2 dentes de alho amassados
– ½ cebola picada
– 2 xícaras (chá) de peito de frango cozido e desfiado
РSal, or̩gano, salsinha e a̤afṛo
– 4 colheres (sopa) de creme de leite light

Modo de Preparo:

01. No liquidificador, bata o fermento, o leite, os ovos, o óleo, o açúcar e o sal.
02. Despeje em uma tigela, adicione a batata e misture.
03. Acrescente as farinhas aos poucos, sovando até desgrudar das mãos. Se necessário, acrescente mais farinha branca.
04. Cubra a massa e deixe descansar por 40 minutos.
05. Para o recheio, aqueça o óleo em fogo médio e refogue o alho, a cebola, o peito de frango e os temperos até dourar levemente.
06. Desligue o fogo e misture o creme de leite light. Reserve.
07. Divida a massa em bolinhas, abra com a mão, coloque uma porção do recheio no centro de cada uma e feche.
08. Disponha em uma assadeira untada, deixando espaço entre as bolinhas.
09. Pincele com a gema e deixe descansar por mais 30 minutos.
10. Leve ao forno médio, preaquecido, por 20 minutos ou até dourar.

Bolo de Abacaxi no Copo

Bolo de Abacaxi no Copo

Ingredientes:

Massa:
– 2 ovos
– 2 colheres (sopa) de margarina light
– 3/4 de xícara (chá) de açúcar mascavo
– 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo comum
– 2/3 xícara (chá) de farinha de trigo integral
Р1 colher (sopa) de semente de linha̤a triturada
– 3/4 de xícara (chá) de amido de milho
– 2/3 de xícara (chá) de leite desnatado
– 1 colher (sopa) de fermento químico em pó
Р1 colher (sopa) de ess̻ncia de baunilha

Calda de fruta:
Р3 colheres (sopa) de a̤̼car mascavo
– 1/4 xícara (chá) de água
– 1 abacaxi cortado em cubos pequenos

Creme:
– 500ml de leite desnatado
– 3 colheres (sopa) de farinha de aveia
– 3 colheres (sopa) de amido de milho
Р4 colheres (sopa) de a̤̼car
Р1 colher (sobremesa) de ess̻ncia de baunilha

Montagem:
– 200ml de leite desnatado

Modo de preparo:

Massa:
01. Bater as claras em neve e reservar.
02. Em outro recipiente, misturar as gemas, a margarina light e o leite desnatado.
03. Em seguida, acrescentar aos poucos o açúcar, as farinhas, a semente de linhaça e o amido de milho.
04. Acrescentar a essência de baunilha e o fermento.
05. Após formar uma massa homogênea, acrescentar as claras em neve, misturando delicadamente.
06. Em uma assadeira untada e enfarinhada, colocar a massa e levar ao forno pré-aquecido a 180°C até dourar.
07. Retire do forno e espere esfriar um pouco para desenformar.
08. Com o auxílio de um garfo esfarele o bolo e reserve.

Calda:
01. Em uma panela coloque o açúcar mascavo e a água. Leve ao fogo até levantar fervura.
02. Adicione o abacaxi e misture.
03. Tampe a panela e deixe o abacaxi cozinhar por alguns minutos.
04. Desligue o fogo e reserve.

Creme:
01. Em uma panela coloque o leite e o amido de milho e misture bem.
02. Adicione os demais ingredientes e leve ao fogo. Misture sem parar até o creme engrossar. Reserve.

Montagem:
01. Em um copo descartável transparente espalhe uma camada do creme.
02. Em seguida forme uma camada com o bolo esfarelado e umedeça com cerca de 2 colheres (sopa) de leite desnatado.
03. Por cima coloque o abacaxi cozido para completar uma camada.
04. Repita as camadas na mesma ordem até completar o copo.
05. Feche os copos com papel filme e leve à geladeira.
06. Sirva gelado.

A relação entre desagregação familiar e a obesidade infantil

Ivo Mortani Jr, Psicólogo Clínico
ivo.mortani@gmail.com

Nos relatos de participantes do Instituto Movere, principalmente dos projetos para prevenção e tratamento da obesidade infantil, são encontrados diversos aspectos que se enquadram na situação de desagregação familiar. Dentre estes aspectos, os mais comuns estão relacionados à separação dos pais, alcoolismo, drogadição, pai ou mãe ausente e morte de um ente querido.

Dos relatos dos grupos mencionados, encontramos entre 97 famílias participantes, uma porcentagem de 50% destas famílias apresentando os aspectos citados acima relacionados à desagregação familiar.

Nos atendimentos voltados para prevenção e tratamento da obesidade infantil sempre se destacam diferentes variáveis relacionados ao ambiente familiar, encontramos características de superproteção, rigidez, falta de limites, entre outros. E a importância do ambiente familiar em relação à obesidade fica evidente em diversos estudos, sendo que os achados apontam a ingestão excessiva de alimentos como mecanismo de compensação ou defesa, sempre como conseqüência de perdas afetivas e pela desagregação familiar.

O que aparece de relevante em diversos estudos e também é significativo no Movere, são os aspectos de drogadição e alcoolismo de familiares acarretando em comorbidade elevada, aparecendo como fatores desencadeadores ou de manutenção de um quadro obesogênico.

Também encontramos em muitas destas famílias à falta de um hábito de constância de afeto para com as crianças e até mesmo a culpabilidade das mesmas quando se trata do excesso de peso. Estes aspectos, somados ao sentimento de insegurança da criança devido à percepção de fatores desestruturantes dentro da própria família é o que pode gerar estresse e ansiedade, já que a família deveria representar uma fonte de proteção e apoio. Neste ponto que entra o mecanismo de compensação ou defesa por meio da ingestão excessiva de alimentos.

Não significa que é comprovado que a desagregação familiar está diretamente associada ao ganho de peso, mas se revela como uma evidência significativa, sendo que representa porcentagem expressiva dentre os aspectos relatados pelas famílias.

Nestes casos, uma intervenção psicológica que envolva toda família é fundamental para conscientização, permitindo que pais, mães e cuidadores reconheçam e entendam a importância de um ambiente familiar adequado para o desenvolvimento emocional da criança.

É o que procuramos estabelecer nos atendimentos psicológicos realizados no Movere.

Nos encontros com pais, mães, cuidadores, crianças e adolescentes é criado um espaço de opiniões para exercitar valores de tolerância, paciência e respeito, por meio de atividades que exijam a participação de todo grupo, apontando ideias ou soluções acerca de um problema, evitando-se críticas e julgamentos. São atividades para refletir sobre os traços de personalidade herdados da família; para avaliar a valorização que damos à nossa história de vida pessoal, baseada nos valores e comportamentos familiares; e de que percepção cada um tem do espaço social chamado família e como ele pode influenciar em nossas atitudes.

Para os pais, mães e cuidadores é possibilitada uma reflexão e o compartilhar de ideias sobre as atitudes, comportamentos e orientações adequados aos seus papéis, e de como uma mudança de comportamento pode gerar os resultados esperados em relação ao tratamento. Assim eles podem reconhecer como certos comportamentos excedem o controle, impedindo o desenvolvimento emocional e motor, gerando crianças dependentes. Além de apresentar algumas situações e diferenças entre atitudes de autoridade e autoritarismo e como o entendimento destas diferenças podem melhorar ou agravar os relacionamentos entre pais e filhos.

Para as crianças e adolescentes, os encontros apresentam que é possível entender as relações sociais através do que sentimos e pensamos, de como são diferentes estas atitudes (pensar e sentir), e que podemos fazer melhores escolhas prestando muita atenção nestes aspectos, proporcionando o entendimento de que cada ser humano pode funcionar de determinada maneira e dar significados diferentes para cada situação.

Mesmo não se comprovando uma relação direta entre a desagregação familiar e a obesidade infantil, identificamos por meio dos relatos das famílias que participaram dos atendimentos realizados no Movere, como a conscientização sobre a importância do ambiente familiar e do impacto dos aspectos desagregadores, promoveu melhoras significativas no tratamento e a prevenção da obesidade infantil.

As consequencias da “superproteção” e a obesidade infantil

Ivo Mortani Jr, Psicólogo Clínico

“Para que eu deixaria meu filho ajudar em tarefas em casa?” – questiona uma das mães, já outra completa – “a minha filha não ajuda em nada” – enquanto outra diz – “estou preocupada só de ele estar sozinho na quadra com as outras crianças do projeto”. Os relatos citados acima apareceram nos encontros realizados com pais, mães e cuidadores no Instituto Movere, e o assunto abordado era superproteção.

Nos atendimentos da área de psicologia do Movere, a demanda específica tratada é a prevenção e tratamento da obesidade, neste caso, sendo uma doença multifatorial, pode-se imaginar que as temáticas que emergem nos grupos realizados na instituição são diversas, e de fato são, mas o assunto “superproteção” permeava os encontros com freqüência significativa.

Em diversos estudos e artigos sobre superproteção são apontadas certas conseqüências do excesso de proteção mantido por pais, mães e cuidadores, como tendências para insegurança, falta de limites, falta de autonomia, insegurança vividos pelas crianças.

Um estudo de 2012 realizado por pesquisadores da Universidade do Porto, em Portugal, apontou que o excesso de proteção dos pais pode sim provocar maior ansiedade nos filhos e até mesmo causar obesidade. A explicação para tal afirmação é de que há muitas crianças e adolescentes que buscam diminuir o estresse por meio da alimentação excessiva. A atitude superprotetora dos pais gera medo e insegurança nas crianças e adolescentes, consequentemente, aumentando o cortisol, o hormônio do estresse. Assim sendo, cada indivíduo procura uma estratégia diferente para combatê-lo.

Estas tendências provocadas pelo excesso de proteção se mostravam claras nos grupos realizados com as crianças e adolescentes no Movere, pois os relatos destes participantes sempre estavam associados à baixa autoestima, ansiedade, autoconfiança e falta de limites.

Na prática clínica, o trabalho com os grupos realizado no Movere foi norteado com base nestes achados, particularmente nos grupos realizados com pais, mães e cuidadores, o uso de orientações e informações sobre a temática gerou excelentes resultados.

Nos encontros era proporcionado aos pais, mães e cuidadores reconhecer e entender a importância de acreditar que a criança tem capacidade para executar tarefas, e o que estas representam para as mudanças no comportamento e na educação das crianças. Para estes pais, mães e cuidadores, entender, por exemplo, que uma simples distribuição de tarefas auxilia na autodisciplina e ajuda a construir a autoconfiança, permite a conscientização sobre a temática.

Com o emergir de conteúdos relacionados aos cuidados e a educação, pais, mães e cuidadores podiam refletir sobre o relacionamento com os filhos, reconhecer se realmente estava ocorrendo uma preocupação excessiva em torno do bem estar do mesmo, e de como esta situação muitas vezes poderia afetar o desenvolvimento emocional, gerando comportamentos de infantilização e dependência.

Os resultados da intervenção nos grupos do Movere aparecem nos relatos de pais, mães e cuidadores, que apontam diversas mudanças de comportamento, entre elas, melhora no relacionamento com os filhos, imposição de limites e maior disciplina em casa, mais atenção aos filhos e principalmente diminuição de comportamentos superprotetores. Em conseqüência da mudança comportamental dos pais, as crianças e adolescentes relataram que estavam menos tímidos, mais confiantes, aprendendo a lidar com a raiva e que estavam gostando das mudanças corporais, que podiam usar roupas menores, que estavam gostando do próprio corpo.

Abordando esta temática e apresentando os dados, me recordo de uma coluna da Rosely Sayão, que utilizei em um dos encontros, chamada “Medo de Crescer”, no qual destaco o seguinte trecho para finalizar: “Os primeiros (passos) podem ser acompanhados, apoiados, apenas para oferecer tranquilidade para que, em seguida, os filhos possam continuar sozinhos. O que não vale é ampará-los antes que caiam ou impedir que caminhem. Não foi assim com os primeiros passos reais, não deve ser assim com essa nova fase. E sempre é bom lembrar: crescer dói, mas é preciso.”.

Bolo de chocolate com aveia

Massa

1 e ½ xícara (chá) de leite desnatado
¾ xícara (chá) de óleo
3 ovos
1 e ½ xícara (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de chocolate em pó
1 e ½ xícaras(chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento químico em pó
1 e ½ xícara (chá) de aveia em flocos
manteiga para untar
farinha de trigo para polvilhar

Cobertura

½ xícara (chá) de chocolate em pó
¼ xícara (chá) de açúcar
1 colher (sobremesa) de manteiga
½ xícara (chá) de leite

Modo de Preparo:

Massa:
Em um liquidificador, bata o leite com o óleo, os ovos, o açúcar e o chocolate em pó
Despeje em uma tigela e misture a farinha, o fermento e a aveia.
Coloque em uma forma retangular (23x32cm) untada e polvilhada e asse em forno médio-alto (200ºC), preaquecido, por cerca de 40 minutos.
Cobertura:
Em uma panela, misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo, deixando ferver por cerca de 2 minutos ou até engrossar.
Desligue o fogo e com o auxilio de um garfo ou colher, bata a cobertura.
Despeje sobre o bolo ainda quente. Sirva.

Pão de ervas

Ingredientes

½ xícara (chá) de óleo
1 xícara (chá) de leite morno
2 colheres (sopa) rasas de açúcar
1/2 ramo de salsa e cebolinha
2 colheres (sopa) de orégano
1 ramo de manjericão
3 dentes de alho
3 ovos inteiros
1 colher (sopa) rasa de sal
3 tabletes de fermento biológico
1 gema batida com 1 colher de shoyo para pincelar
1 kg (aproximadamente) de farinha de trigo integral e branca (usar metade de cada)

Modo de preparo

Bater o leite morno com as cebolas e acrescentar os demais ingredientes na ordem da receita um a um e bater, exceto o trigo, o açúcar e o sal.
Em uma vasilha misture o fermento, o sal e o açúcar, misturando até dissolver.
Acrescente a mistura do liquidificador e misture.
Em seguida acrescente a farinha aos poucos, sovando bem até desgrudar das mãos.
Deixe descansar até dobrar de tamanho (cerca de 20 minutos)
Em seguida modele os pães. Sua cor ficará esverdeada.
Deixe descansar mais alguns minutos.
Antes de assar pincele com a gema ligeiramente batida com 1 colher de shoyo e asse em fogo médio até dourar.